Escolha uma Página

Saiba o que é área privativa, útil, comum e total de um imóvel

17/08/2020

No momento de comprar apartamento, muitas pessoas ficam em dúvida ao ouvir termos como “área privativa”, “área útil”, “área comum” e “área total”. Inicialmente, tal diversidade de expressões causa muita confusão. No entanto, saber a diferença entre as áreas privativa, comum, útil e total é de extrema importância para compreender como funcionará a organização do apartamento.

area-privativa

Por isso, na conversa de hoje, falaremos sobre a diferença entre área útil e privativa, bem como a comum e total. Além disso, também falaremos sobre o que deve ser levado em conta para escolher uma área privativa e onde comprar apartamento em São Paulo. Então, se quiser saber mais sobre esse tema, venha conosco!

Qual a diferença entre as áreas privativa, útil, comum e total de um imóvel?

area-privativa

No momento de comprar imóvel, fatores como localização, preço e tamanho do apartamento costumam ser sempre bastante visados. No entanto, é necessário ter atenção às áreas privativas, úteis, comuns e totais do imóvel. A grande variedade de termos faz com que a diferença entre área útil e privativa seja uma das principais dúvidas de quem busca comprar apartamento. Pensando nisso, explicaremos o significado de cada conceito. Confira!

Área Privativa: corresponde a toda a área do imóvel cujo uso é exclusivo de seu proprietário, incluindo tudo o que estiver listado no contrato como sua propriedade privada. Além de todo o espaço da porta do imóvel para dentro, incluem-se aqui espaços previstos especificamente no contrato, como vagas de garagem ou depósitos particulares. É importante lembrar que a área privativa é calculada a partir da face externa das paredes, considerando o espaço ocupado pelas paredes do imóvel.

Alguns apartamentos, em maioria térreos, oferecem área privativa extra, que nada mais é que um espaço (coberto ou não) que se diferencia dos outros apartamentos, geralmente se assemelhando a uma varanda grande ou a um pequeno quintal.

Há uma grande quantidade de dúvidas sobre as vagas de garagem serem consideradas área comum ou privativa. A vaga de garagem somente é uma área privativa se for para uso privado de um morador específico. Para tal, esta vaga deve estar inclusa na escritura ou no contrato de aluguel. Do contrário, ainda que a área seja usada sempre pela mesma pessoa, esta não será considerada uma área privativa.

Área Comum: equivale ao espaço que pode ser utilizado por todos os condôminos, como hall de entrada, escadas, áreas de circulação, salão de festas, piscinas, playground, churrasqueiras etc.

Área Útil: é toda a área que pode ser decorada e mobiliada e onde o morador pode transitar, como sala, quarto e cozinha. Ou seja, é muito similar à área privativa, porém descartando pilares, paredes etc. Essa área também é conhecida como “área de vassoura”. O termo, no entanto, é pouco utilizado atualmente, pois pode causar divergência do tamanho efetivo com o que está documentado.

As paredes e pilares geralmente constituem 10% da metragem de um imóvel, então o comprador deve se certificar da área útil do imóvel para evitar surpresas ao, por exemplo, comprar um imóvel de 60 m² e se deparar com uma área útil de 55 m². O problema aqui é que geralmente os anúncios listam apenas a área privativa, sem especificar a área útil.

Área Total: é a somatória entre área privativa + área comum (parte usada na fração ideal, que explicaremos a seguir) do imóvel. A área total também deve constar nos registros de matrícula do imóvel.

Fração ideal e padronização da área: o que são?

area-privativa

A fração ideal corresponde à divisão do espaço da área comum de forma proporcional pelos proprietários das unidades do condomínio. Isto é, cada apartamento tem direito a uma fração do espaço da área comum, proporcional ao tamanho do apartamento.

É por meio desta fração ideal que são calculadas as taxas de condomínio e IPTU.

Já o termo padronização da área refere-se às normas de edificação criadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que rege a composição das áreas, servindo como referência e padronização.

Não é possível determinar, por exemplo, se um apartamento de três dormitórios é maior que um de dois dormitórios, sem saber a área do imóvel. Afinal, um apartamento que conta com três dormitórios muito pequenos pode ser muito menor que um imóvel que conta com dois dormitórios amplos.

Com a padronização, há limites de tamanho para cada cômodo, o que garante a qualidade da negociação e total honestidade com o cliente.

O que deve ser levado em conta ao escolher uma área privativa?

Area-privativa

No momento de comprar apartamento, é muito importante se atentar a diversos detalhes quanto à área privativa. Conheça alguns deles:

Necessidades da família: algumas áreas privativas, como área gourmet ou jardim, demandam manutenção e cuidado, sendo importante avaliar se estas são realmente necessárias.

Condições da área privativa: verifique metragem, efeitos de acréscimo no condomínio, benefícios agregados e outros. Algumas áreas privativas oferecem cobertura, outras permitem construções… Há várias possibilidades!

Visite o espaço: fotos e plantas nem sempre são o suficiente, especialmente em áreas privativas. Visite o apartamento e verifique quais são as condições da área, como esta se integra aos cômodos do apartamento, entre outras características.

Quer comprar apartamento em São Paulo que se adapte às suas necessidades? Conheça a My Inc!

Somos uma incorporadora em São Paulo cujo objetivo é concretizar imóveis projetados para você! Para nós, localização, mobilidade, arquitetura, comodidade, qualidade e sofisticação são diferenciais primordiais que se aliam à nossa originalidade para trazer a melhor experiência para você e a sua família! Entre em contato conosco!

Os empreendimentos da My Inc são pensados especialmente para você, que deseja fazer a compra de imóvel em regiões privilegiadas de São Paulo e construir um futuro na maior metrópole do país!

Gostou de saber mais sobre a diferença entre área privativa, útil, comum e total de um imóvel? Fique atento ao My Blog e siga nossas redes sociais no Facebook e no Instagram para não perder nenhuma novidade! Até a próxima!

Posts Relacionados

Vistoria de apartamento: como funciona?

Vistoria de apartamento: como funciona?

A compra de imóvel é um momento muito especial tanto para quem quer se livrar do aluguel quanto para quem busca independência. Para que tudo corra bem nesse momento, é necessário ter muito cuidado com a vistoria de apartamento. Esse procedimento é um passo...

ler mais
Piso para apartamento pequeno: saiba como escolher

Piso para apartamento pequeno: saiba como escolher

A compra de imóvel é um momento que podemos dividir em diversas fases, especialmente quando se trata da compra de imóvel na planta. Uma dessas fases é o acabamento, em especial a escolha de piso para apartamento pequeno, quando o imóvel começa a ficar com a nossa...

ler mais
Abrir WhatsApp
Precisa de ajuda?
Olá 👋 Posso ajudar? Para saber sobre Empreendimentos em São Paulo 🏢 é só mandar mensagem 😉
Powered by